segunda-feira, 4 de junho de 2012

'Veteranos' da seleção tentam reanimar grupo para pegar Argentina


Mateus Silva Alves - Agência Estado
A jovem e alegre seleção brasileira que está em excursão pelos Estados Unidos acusou o golpe. Nenhum jogador do Brasil esperava a derrota para o México, essa é a verdade, e a tristeza estava escancarada no rosto de cada um dos integrantes do grupo. Eles, no entanto, sabem que há muito pouco tempo para digerir o resultado ruim deste domingo, já que no próximo sábado terão um outro desafio. E muito mais complicado, já que aArgentina possui uma invejável coleção de craques, com Messi à frente, e é preciso levantar o moral para encarar um clássico desse tamanho.
Marcelo, lateral-esquerdo da seleção: 'Temos de corrigir os erros e não perder a alegria' - Ralph Lauer/EFE - 3/6/12
Ralph Lauer/EFE - 3/6/12
Marcelo, lateral-esquerdo da seleção: 'Temos de corrigir os erros e não perder a alegria'
Os "veteranos" da seleção tomaram para eles a missão de reanimar a tropa. Quem primeiro falou nisso foi o lateral-esquerdo Marcelo, um dos cinco jogadores com mais de 23 anos que estão no elenco (contando David Luiz, que está impedido de jogar por causa de uma lesão). "Eu, o Thiago Silva e o Jeferson temos de puxar o barco", falou o jogador do Real Madrid. "Nós temos de falar para todo mundo que isso acontece, que temos de corrigir os erros e não perder a alegria".
O capitão Thiago Silva também se dispôs a conversar com os garotos da seleção para que eles não deixem a derrota deste domingo influir no jogo contra a Argentina. O zagueiro do Milan, respeitadíssimo pelos companheiros, quer que o tropeço diante do México seja superado rapidamente, em nome da boa preparação para o clássico do próximo sábado. "Essa é a hora de ter tranquilidade. Quando a gente perde o foco no que está fazendo, acontece o que aconteceu hoje (domingo)".
Segundo Thiago Silva, o que aconteceu no estádio Cowboys foi que a seleção esteve desatenta e deu muito espaço para os mexicanos contra-atacarem. O zagueiro reconhece também que a equipe cometeu alguns outros erros, mas não acredita que exista a necessidade de mudanças profundas por causa de um resultado ruim. "Não foi porque ganhamos dois jogos que nos tornamos a melhor equipe do mundo. E não é porque perdemos um jogo que somos a pior", avaliou.
O duelo contra os argentinos é para Thiago Silva um jogo especial, um daqueles que os jogadores esperam riscando no calendário os dias que faltam para ele. É nisso, aliás, que o capitão da seleção aposta para que os jogadores recuperem o ânimo. Ele até já sabe o que vai dizer a seus colegas para deixá-los mais motivados. "Esse é um momento em que a gente tem de conversar bastante. É claro que ficamos pensando se contra a Argentina os erros vão se repetir, mas a imprensa fica falando que nós não conseguimos ganhar de nenhum adversário grande e temos de mudar isso". 

Nenhum comentário: