sábado, 22 de fevereiro de 2014

Isadora Williams será porta-bandeira do Brasil

Patinadora disse que ainda quer ajudar a popularizar os esportes de inverno no Brasil
Isadora foi a primeira brasileira na patinação artística / Damien Meyer/AFPIsadora foi a primeira brasileira na patinação artísticaDamien Meyer/AFP
Isadora Williams, que fez história nos Jogos de Sochi (RUS) como a primeira representante do Brasil na patinação artística, foi escolhida para ser a porta-bandeira da delegação brasileira na cerimônia de encerramento da Olimpíada de Inverno russa, que será realizada neste domingo, às 13h15 (horário de Brasília) e terá transmissão ao vivo do Portal da Band, Bande do canal Bandsports.

“Esta é a maior honra que eu poderia receber. Estou muito orgulhosa de ser escolhida para carregar a bandeira do meu país e para representá-lo na frente do mundo todo. Eu nunca poderia imaginar na minha vida ser porta-bandeira em uma edição de Jogos Olímpicos”, comemorou.

Para o chefe da Missão Brasileira em Sochi, Stefano Arnhold disse que a participação de Isadora em Sochi representa uma nova fase para os esportes de inverno do Brasil.

“Isadora representa a nova geração de atletas de esportes de inverno do Brasil. Em Sochi, ela esbanjou simpatia, charme e carisma, conquistando a todos, não só aos integrantes da delegação brasileira. O público russo ficou encantado com ela e aplaudiu muito a apresentação no Palácio Iceberg. A escolha de Isadora para porta-bandeira do Brasil representa as conquistas que estão por vir em Jogos de Inverno e motiva novos atletas para que busquem o esporte como exercício do respeito e da excelência”, disse.

Apesar de ter terminado o programa curto na última posição, Isadora se diz satisfeita com sua participação em Sochi, principalmente pelo apoio que teve da torcida russa.

“O público foi maravilhoso. Fiquei muito feliz pelo incentivo que recebi. Estou muito orgulhosa de ter conquistado o aplauso do povo russo. Mesmo que eu não tenha patinado com todo o meu potencial, eu ainda estou feliz de ser capaz de representar o meu país no meu esporte. Estar aqui em Sochi foi uma honra e um sonho tornado realidade”, completou a atleta de apenas 18 anos.

Isadora conclui dizendo que assumiu a missão de ajudar a popularizar os esportes de inverno no Brasil.

“O Brasil tem muito potencial. Existem brasileiros que amam e querem representar bem o Brasil. Eles são determinados e treinam duro, apesar da diferença climática. Eu quero muito ver os esportes de inverno crescendo no Brasil e espero contribuir para isso”, concluiu.

Nenhum comentário: