domingo, 7 de fevereiro de 2016

Segundo dia de desfiles em São Paulo é marcado por polêmica e atrasos

CARNAVAL 5

Fotos Futura Press
CARNAVAL 4
CARNAVAL 6
CARNAVAL 8
CARNAVAL 9
CARNAVAL 10
CARNAVAL 11
CARNAVAL 12
CARNAVAL 13
CARNAVAL 14
A primeira escola a se apresentar na segunda noite de desfiles do Carnaval paulistano foi Unidos do Peruche. Eles contaram a história do samba no Sambódromo do Anhembi. 

A passagem pela avenida foi marcada por uma polêmica: Ju Isen, Musa do Impeachment e destaque da bateria da agremiação, se revoltou e tirou a roupa na frente dos juízes. Antes do desfile, a escola havia vetado um de seus adereços, um tapa-sexo com o rosto de Dilma Rousseff.

Império da Casa Verde foi a segunda escola a se apresentar. Eles levaram para o Sambódromo um enredo sobre os mistérios da vida. 

Lívia Andrade marcou presença no desfile da escola de samba. Ela representou o anjo da morte na avenida.

A Acadêmicos do Tucuruvi falou sobre a fé do povo brasileiro em sua passagem pelo Sambódromo do Anhembi.

Exuberante como sempre, Aline Riscado foi um dos destaques da escola de samba.

A Mocidade Alegre caprichou na avenida com o samba-enredo “Ayô - A Alma Ancestral do Samba”. Uma das surpresas da noite foi a “paradona”: sete vezes durante o desfile, a bateria parou de tocar e os integrantes da agremiação cantaram à capela. Arrepiante e inovador.

Aline Oliveira usou uma fantasia que representava o vento.

A Vai-Vai levou a França para o Sambódromo do Anhembi e já é considerada uma das favoritas ao título. O enredo “Je Suis Vai-Vai. Bem-vindos à França” animou a arquibancada e levou vários elementos e figuras conhecidas para a avenida.

O chef francês e jurado do ‘MasterChef Brasil’ Erick Jacquin esteve presente no desfile da agremiação.

A Dragões da Real comemorou os 15 anos da escola de samba na avenida! Falando sobre presentes, o desfile teve direito a casa do Papai Noel e muitos brinquedos.

Cacau Colucci exibiu todos os seus atributos durante a apresentação da escola no Carnaval paulistano.

A última escola a se apresentar no Carnaval de São Paulo de 2016 foi a X-9 Paulistana. A passagem da agremiação pelo Sambódromo foi marcada por problemas nos carros alegóricos e muitos atrasos.

O samba-enredo falava sobre descoberta do açaí como alimento natural da floresta Amazônica e Gracyanne Barbosa interpretou uma índia sexy na avenida. Fotos Futura Press

Nenhum comentário: