quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Governo faz acordo com oposição e consegue aprovar verba para reajustar Bolsa Família

A ministra Ideli Salvatti do Gabinete Institucional da Presidência da República - Foto: Aílton de Freitas/O Globo
BRASÍLIA - Logo depois da visita da ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, à Câmara nesta quinta-feira , o governo conseguiu aprovar, em sessão do Congresso, quatro créditos adicionais ao Orçamento da União de 2011, com destaque para aquele que autoriza a liberação de R$ 755 milhões para bancar o reajuste dado esse ano ao Bolsa Família. 

Na prática, oficialmente, o governo precisa da autorização do Congresso para fazer uso dessas verbas extras. Ao todo, os quatro créditos aprovados somam R$ 1,16 bilhão. Pela primeira vez no ano, o governo conseguiu aprovar créditos numa sessão do Congresso. 

A oposição estava em obstrução, e não havia mobilização da base aliada. A presidente Dilma Rousseff vinha manifestando preocupação com a demora na votação dos créditos. O crédito do Bolsa Família foi enviado em março ao Congresso.
São os primeiros créditos do ano. É importante essa retomada de diálogo com a oposição
O vice-líder do governo no Congresso, Gilmar Machado (PT-MG), costurou o acordo com a oposição. DEM e PSDB afirmaram que era um gesto de boa vontade.
- São os primeiros créditos do ano. É importante essa retomada de diálogo com a oposição _ disse Gilmar Machado. 

- Os itens são para o Bolsa Família. Mas esse acordo pontual é um gesto absolutamente representativo da oposição, e aguardamos do governo a reciprocidade - disse o líder do DEM na Câmara, deputado ACM Neto.

Nenhum comentário: