segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Prefeitos reafirmam apoio na implantação do Consórcio de Resíduos Sólidos do Seridó

Os prefeitos da região Seridó reafirmaram o apoio na implantação do Consórcio de Resíduos Sólidos, projeto desenvolvido pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), que deverá solucionar o problema da destinação de resíduos e sanar as multas aplicadas aos municípios. O tema ambiental foi debatido em reunião junto com o secretário da Semarh, Robinson Faria, os prefeitos e promotores do Ministério Público Estadual. 

O secretário estadual de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Robinson Faria lembrou a importância do projeto para a administração municipal. “Eu considero a implantação do consórcio para destinação dos resíduos sólidos uma revolução na área de meio ambiente pelos ganhos sociais e ambientais que teremos com a destinação correta do lixo produzido no Estado”, argumenta.

O projeto de implantação de consórcios está sendo elaborado em cinco regiões do Rio Grande do Norte, sendo a região Seridó a mais avançada, seguida do Alto Oeste.

Na segunda parte da reunião, os quatorze prefeitos presentes e dois representantes de prefeitos do Seridó, destacaram as sanções sofridas em decorrência do descumprimento da legislação ambiental e solicitaram ao vice-governador Robinson Faria apoio para dirimir os conflitos com os órgãos ambientais, pedido que foi acatado pelo vice-governador.

Para exemplificar a situação, o prefeito de Timbaúba dos Batistas, Ivanildo Filho apresentou como defesa dos municípios as ações de proteção ao meio ambiente que estão sendo feitas como o isolamento da área de resíduos sólidos, cobertura do local com revegetação da área e implantação de coleta seletiva nos municípios seridoenses.

Os promotores do meio ambiente do Rio Grande do Norte e da comarca de Caicó escutaram as reclamações e sugeriram que fosse feita uma reunião com os prefeitos, os representantes do Ministério Público Federal, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e do Instituto de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Idema).

No final da reunião, ficou definida que será feita uma nova reunião no próximo dia 20 de setembro com os prefeitos, os representantes dos órgãos ambientais e os promotores do Ministério Público Federal. Fonte: Assessoria de imprensa

Nenhum comentário: