domingo, 25 de setembro de 2011

Com apoio de 11 mil pessoas, Brasil bate Argentina e conquista título do Sul-Americano


Jogadores do Brasil comemoram ponto contra a Argentina pelo Sul-Americano
Jogadores do Brasil comemoram ponto contra a Argentina pelo Sul-Americano

A seleção brasileira entrou em quadra neste domingo sabendo que a Argentina seria o principal rival nesta edição do Sul-Americano, porém os comandados de Bernardinho aproveitaram o apoio dos 11 mil torcedores que lotaram o ginásio em Cuiabá, em Mato Grosso, derrotaram os rivais por 3 sets a 1 (25-20, 19-25, 25-23 e 25-21) e conquistaram o 28º título da competição.

O Brasil encerra a competição com 100% de aproveitamento e apenas um set perdido, justamente o 2º da decisão para a Argentina. As duas seleções estão classificadas para a Copa do Mundo, em novembro, no Japão, que garantirá as três melhores equipes nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012.

O Brasil ficou com o título, porém a atuação dos árbitros irritaram ao técnico Bernardinho, que depois da vitória sobre a Venezuela no sábado já tinha demonstrado preocupação com a arbitragem.


“Juízes horríveis. Não podem colocar juízes deste nível, é temerário, teve muitos erros, para os dois lados. Um Sul-Americano não pode ter árbitro deste nível. Brasil e Argentina estão chegando ao topo do mundo, o Brasil já está, a Argentina está chegando”, reclamou em entrevista ao SporTV no final da partida. 

Bernardinho aprovou a apresentação da seleção e afirmou que o próximo objetivo é trabalhar para a Copa do Mundo. “Tivemos bons momentos, mas ainda temos coisas para consertar. Agora é pensar no Japão e na conquista de uma vaga para Londres”, afirmou.
A partida começou com as duas seleções forçando o saque, porém sem muito êxito. Ao todo, a Argentina desperdiçou dez saques no 1º set e o Brasil contou com a eficiência de Dante para abrir vantagem no placar.
O ponteiro brasileiro foi a principal arma da seleção brasileira nas bolas de fundo, enquanto que os rivais continuavam errando no saque. Depois de a Argentina desperdiçar mais um ataque, o Brasil abriu 19 a 16 e o técnico argentino parou o jogo.
A vantagem brasileira aumentou após Pereyra pisar na linha dos 3 metros, seguido de um bom saque de Lucão. Com o bloqueio de Murilo, o Brasil fechou o 1º set por 25 a 20, em 21 minutos.

No segundo set, o bloqueio argentino fez a diferença. Logo no início, os hermanos conseguiram parar três ataques seguidos do oposto Wallace, que acabou sendo substituído por Théo, e abriram vantagem no placar.


Logo depois da segunda parada técnica, Dante foi bloqueado e a Argentina abriu cinco pontos de vantagem no placar: 17 a 12. O saque argentino também funcionou e Facundo Conte conseguiu um ace, fazendo 24 a 18. Lucão tentou recolocar o Brasil no set, mas Quiroga fechou o segundo set para a Argentina em 25 a 19.
O Brasil começou o terceiro set com um bom aproveitamento de Murilo, que fez o primeiro ponto da seleção no set de bloqueio e depois mostrou eficiência no saque. O time de Bernardinho abriu cinco pontos de vantagem com ace de Lucão: 11 a 6.

VOLOCH: TÍTULO ERA OBRIGAÇÃO E SELEÇÃO SEGUE COM DÚVIDAS

Após uma semana inteira de jogos-treinos, o Brasil cumpriu sua obrigação, se classificou para a decisão, derrotou a Argentina e conquistou o título sul-americano. Leia mais
Porém, depois de erros seguidos do ataque brasileiro, a Argentina conseguiu buscar a diferença e empatou a partida em 15 a 15. As duas seleções seguiram trocando pontos até que Lucão pegou o ataque argentino no bloqueio e o Brasil fez 23 a 21.

O 24º ponto brasileiro nasceu após discussão entre os dois treinadores, que teve início com Bernardinho acusando o jogador argentino de estar molhando a bola, que acabou sacando para fora. O último ponto do set veio novamente com um saque para fora da Argentina e o Brasil venceu o 3º set por 25 a 23.


No quarto set, o Brasil voltou melhor e conseguiu abrir vantagem logo no início. Com um bloqueio e um ace de Lucão, a seleção brasileira abriu 8 a 4. O 15º ponto argentino teve polêmcia após toque na rede de Bruninho, que teve muita reclamação de Bernardinho. O técnico brasileiro acabou advertido com o cartão amarelo, o que rendeu mais um ponto para a Argentina.


Depois da reclamação, a seleção brasileira permitiu a aproximação da Argentina. Com um ace de Quiroga, os rivais fizeram 19 a 18. Bernardinho parou o jogo e a seleção voltou para fechar o set. Com um bloqueio de Sidão abriu dois pontos de vantagem: 20 a 18.


O Murilo chamou a responsabilidade e pegou o ataque argentino no bloqueio. Com um ace, Sidão fechou o jogo para o Brasil com a vitória por 25 a 21, no quarto set.

Fonte: UOL 

Nenhum comentário: