sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Policiais civis adiam indicativo de greve para a próxima semana

Agentes e escrivães só definirão sobre mobilização após nova reunião com o Governo

Os Agentes e Escrivães da Polícia Civil resolveram dar mais um voto de confiança ao Governo do Estado. A assembleia ocorrida na noite desta quarta-feira (28), que agendaria e formataria uma nova paralisação em resposta ao descumprimento do Acordo pelo Poder Executivo, decidiu adiar a votação desta medida para o dia 7, às 18h.

O adiamento foi decidido por unanimidade após os diretores do SINPOL/RN informarem que o secretário de Estado da Administração e dos Recursos Humanos (Searh), José Anselmo de Carvalho Júnior, se comprometeu ontem a fazer novos cálculos que contemplem verdadeiramente os efeitos financeiros previstos pela Lei 417/10 e se reunir novamente com eles às 16h do dia 6.

Os Agentes e Escrivães ameaçam nova paralisação, porque além de vários pontos do Acordo firmado no Tribunal de Justiça já estarem sendo descumpridos, como continuidade de presos em delegacias e contratação de empresa de limpeza, os contracheques de setembro virão sem o enquadramento de níveis, o que está revoltando a categoria.

Além de Anselmo, a diretoria do SINPOL/RN também foi procurada pela controladora-geral, Tatiana Mendes Cunha, que se comprometeu a cobrar o levantamento dos efeitos financeiros da categoria com o enquadramento dos níveis.   

Vale ressaltar que a diretoria do SINPOL/RN também se reuniu esta semana com o delegado-geral de Polícia (Degepol), Fábio Rogério, para tratar de outros pontos que o Governo também descumpre ou está prestes a descumprir, com o não andamento de processos, como é o caso da troca de quentinhas por vales-alimentação que deveria ser implantado em outubro, mas ainda está praticamente parado.
 
Elaine Vládia - Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário: