domingo, 16 de outubro de 2011

Ginástica rítmica conquista o tetra e garante o segundo ouro para o Brasil no Pan

 Brasileiras comemoram a conquista do ouro em Guadalajara
Depois de Thiago Pereira, foi a vez das meninas da ginástica rítmica. As jovens brasileiras bateram as favoritas canadenses e conseguiram o segundo ouro do Brasil no Pan de Guadalajara, mantendo a hegemonia do esporte com o tetra na competição, fechando a disputa com 48,575 pontos. O Canadá ficou com a prata, com 47,950 pontos e as cubanas completaram o pódio, com 47,175.

Debora Falda, Bianca Maia, Jessica Maier, Luisa Matsuo, Eliane Sampaio e Drielly Daltoe foram as autoras do feito deste domingo, no complexo de ginástica de Guadalajara. As meninas fizeram duas apresentações. Sob o som de My Way, de Frank Sinatra, usaram bem as cinco bolas e conseguiram 25,100, contra 24,450 das canadenses, que cometeram um erro em uma bela apresentação. 

Brasileiros no segundo dia do Pan de Guadalajara
Foto 1 de 31 - Cesar Cielo venceu os 100m livre com o tempo de 47s84 e bateu o recorde do campeonato (16/10/2011) Flávio Florido/UOL

BRASILEIROS NO PAN DE GUADALAJARA

Brasil vai à semi por equipes e Hoyama ganha sua 15ª medalha em Pan-Americanos Leia mais

Na performance com três fitas e dois arcos, a trilha sonora foi “Real in Rio”, tema do desenho animado Rio. O tema animado contrastou com a tensão verde-amarela. As jovens erraram em pelo menos duas oportunidades, mas a vantagem anterior fez com que os 23,475 pontos garantissem o segundo ouro brasileiro no Pan de Guadalajara.

"É muito difícil tudo sair perfeito. Na ginástica, você tem de ser forte para fazer com que os erros não comprometam a apresentação como um todo. Nós estamos muito felizes. Não tenho palavras para descrever minha alegria", disse Luisa Matsuo, veteranda do Pan de 2007 e espécie de porta-voz das meninas.

"Foi tudo muito difícil. Nós montamos essa seleção permanente em Aracaju no começo do ano. Para mim foi muito especial. Eu deixei meu filho em Londrina [PR] para ir treinar as meninas em Sergipe", disse Camila Ferezin, técnico do conjunto e medalhista como atleta no Pan de 99, em Winnipeg, o primeiro da série dourada do Brasil. 


Principais adversárias das brasileiras na competição, as canadenses também erraram na segunda apresentação e obtiveram 23,500, totalizando 47,950. Mesmo assim, as notas bastaram para a medalha de prata. A equipe entrou como favorita por ter ficado à frente do país no Mundial da modalidade em Montpellier (FRA), em setembro, e já ter vaga garantida nas Olimpíadas de Londres, em 2012.


Agora, a equipe verde-amarela se prepara para as competições por aparelho. O conjunto brasileiro vai brigar por medalha na apresentação com cinco bolas (dia 17) e também na com três fitas e dois arcos (dia 18). Já as ginastas Angélica Kvieczynski(bronze no geral) e Natalia Gaudio vão disputar as competições de arco e bola, ambas dia 17, e maças e fita , no dia 18.

Gustavo Franceschini
Em Guadalajara (México)

Nenhum comentário: