quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Projeto Terraço do Relógio comemora aniversário em clima de carnaval

Terraço do Relógio no início do século XX. Aquivo Diário de Natal
O Espaço Cultural Terraço do Relógio, promovido pelo Sistema Fecomércio/RN por meio do SESC, completa, no mês de fevereiro, dez anos de existência. E como fevereiro é sinônimo de carnaval, nada melhor que comemorar o aniversário no clima da festa.
Na próxima sexta-feira (6) tem orquestra de frevo a partir das 19h e, às 20h, a Banda Independente da Ribeira animará o público com uma parada estratégica no Terraço. O evento contará também com a presença do rei Momo e da rainha do carnaval deste ano. O Terraço do Relógio – que fica na Avenida Câmara Cascudo, Cidade Alta e integra a estrutura do SESC Centro – oferecerá atrações de carnaval em todas as sextas-feiras de fevereiro, sempre a partir das 19h. 

Aniversário é de dez anos, mas história é secular

Desde fevereiro de 2002, o Espaço Cultural Terraço do Relógio incentiva a cultura local, ao oferecer espaço para os artistas potiguares e possibilitar o surgimento de novos talentos. Mas a história do relógio e da balaustrada, ambos localizados no Terraço, remonta ao início do século XX.

Em 1911, o governador em exercício, Alberto Maranhão, solicitou a elaboração de um projeto de urbanização da área onde hoje existe o SESC. No dia 11 de outubro deste ano, data do aniversário do governador, uma grande festa inaugurou a balaustrada, as colunetas com lâmpadas e o relógio, encomendados a uma empresa francesa. Uma estrutura de ferro fundido que mede 103 metros compõe a balaustrada.

O terreno que abriga a estrutura histórica foi doado ao SESC em 1953 pelo prefeito em exercício, Creso Bezerra. Devido ao desgaste provocado pelo passar do tempo, os monumentos foram revitalizados em 1968. Em 2001, a entidade, durante a gestão de Marconi Marinho, modernizou a estrutura interna do relógio, que já não funcionava há anos. Foi instalada uma máquina eletrônica de quatro faces, com comando à distância e baterias de apoio para evitar paralisações por falta de energia. De 2011 até hoje, quem passa pelo relógio sabe a hora certa. 

Com o intuito de divulgar a importância histórica da estrutura e de fomentar a cultura, foi criado, em fevereiro de 2002, o projeto Terraço do Relógio. Emoldurado pela balaustrada, pelo relógio e pelas hastes de ferro seculares, o cenário é um convite à boa música, com atrações locais e serviço de bar.

Sobre a Banda Independente da Ribeira

A Banda nasceu no ano de 1999, e veio com um único compromisso: respeitar a memória poética e sentimental da cidade, resgatar a tradição e a liberdade do carnaval de rua e percorrer a pé, ao som de uma excelente orquestra de frevo, as ruas históricas dos bairros da Cidade Alta e Ribeira. 

O grupo pretende ainda contribuir e fortalecer o processo de revitalização dos bairros da Cidade Alta e Ribeira, sendo pioneira na defesa de um carnaval de rua no centro histórico da cidade. 
 
Fonte: Assessoria do SESC RN

Nenhum comentário: