quarta-feira, 23 de maio de 2012

HENRIQUE ALVES PEDE REFORÇO DO GOVERNO FEDERAL PARA O PROGRAMA DO LEITE


Os recursos para o Programa do Leite no Rio Grande do Norte vão ser ampliados pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Atualmente o governo federal participa do programa com apenas 20% dos custos. O estado é responsável por 80% do pagamento aos criadores que pedem reajuste no preço do litro do produto.

O deputado federal Henrique Eduardo Alves e a governadora Rosalba Ciarlini discutiram com o Secretário Executivo do MDS, Marcelo Carbona, a ampliação dos recursos para 50%. Os demais estados, ao contrário do Rio Grande do Norte, já recebem do ministério 80% dos valores do programa.  
Estudos do MDS, em análise na CONAB, também sinalizam para a ampliação do preço do leite. 

O ministério paga R$ 0,74 por litro de leite de vaca de R$ 1,03 pelo litro de leite de cabra. A expectativa é de que o preço do leite de vaca seja elevado para R$ 0,86. O leite de cabra também deverá ser reajustado. Os valores ainda vão ser definidos para todos os estados.
Henrique Alves ressaltou a importância do programa, pioneiro no Rio Grande do Norte, para fixar o homem do campo, combater a pobreza e a desnutrição, além de sustentar a bacia leiteira potiguar ao comprar, diariamente, 150 mil litros de leite dos pequenos produtores rurais."O programa representa 25% do leite produzido diariamente no Rio Grande do Norte", disse o líder do PMDB na Câmara dos Deputados.

O secretário da Agricultura, Betinho Rosado e o Presidente da Federação da Agricultura do Rio Grande do Norte (FAERN), João Vieira, também argumentaram pela ampliação dos valores repassados ao estado e pagos aos produtores. Para a governadora a expectativa é de que as medidas discutidas com o Secretário Executivo, e que serão reforçadas junto à Ministra do MDS, Tereza Campello, em nova audiência nesta quinta-feira (24),  amenizem os efeitos da seca junto aos produtores que lutam pela manutenção dos rebanhos e da atividade leiteira. O MDS pediu 15 para reestudar o convênio. 

MILHO – Um dos problemas para alimentar os rebanhos produtores de leite é a falta de ração. Desde o início da semana do deputado Henrique Eduardo Alves conversa com os ministros da Agricultura, Mendes Ribeiro; Fazenda, Guido Mantega; e Planejamento, Miriam Belchior, cobrando a publicação de uma portaria interministerial baixando o preço da saca de milho nos armazéns da CONAB. A medida deverá entrar em vigor até sexta-feira (25) fixando em R$ 18,10 a saca de 60kg para os produtores do PRONAF e  em R$ 21,00 para os demais produtores.

Assessoria de Imprensa
Liderança do PMDB
Câmara dos Deputados
Twitter:@ HenriqueEAlves

Nenhum comentário: