segunda-feira, 14 de maio de 2012

STF deve decidir hoje sobre pedido para que CPI repasse informações a Cachoeira


Anderson Vieira
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, deve decidir nesta segunda-feira (15) se dará ou não a Carlos Cachoeira o direito de consultar as informações que a CPI mista recebeu sobre os inquéritos da Polícia Federal a respeito do contraventor.
pedido foi feito pela defesa de Cachoeira à Suprema Corte na sexta-feira (11) à noite e, caso seja negado, os advogados já alertaram que o contraventor deve permanecer calado diante dos parlamentares, reservando-se o direito de não fornecer provas contra si mesmo, durante o depoimento na CPI mista, marcado para as 14h desta terça-feira (15).
A defesa alega que o empresário será ouvido na condição de acusado e precisa conhecer previamente informações que possam ser usadas contra ele pelos integrantes da CPI. E pede ainda o adiamento do depoimento aos congressistas.
Semana movimentada
A semana deve ser movimentada até a próxima sexta-feira, com a realização de oitivas e apreciação de requerimentos tanto na CPI mista quanto no Conselho de Ética do Senado, que investiga o senador Demóstenes Torres (sem-partido-GO) por envolvimento com Cachoeira.
A seguir, a agenda dos colegiados para os próximos dias:
* Terça-feira (15): Conselho de Ética recebe os delegados da Polícia Federal Raul Alexandre Marques Souza, responsável pela Operação Vegas; e Matheus Mella Rodrigues, da Operação Monte Carlo. Os depoimentos terão início às 9h, na sala 2 da Ala Nilo Coelho. No mesmo local, às 14h, a CPI mista ouve Carlos Cachoeira;
* Quarta-feira (16): Conselho volta a se reunir, às 14h, para ouvir os procuradores Daniel de Resende Salgado e Léa Batista de Oliveira, que participaram da operação Monte Carlo, em função da qual Cachoeira foi preso;
* Quinta-feira (17): CPI mista tem reunião marcada para 10h. Na pauta, apreciação de requerimentos e a oitiva dos procuradores da República Daniel de Resende Salgado e Léa Batista de Oliveira. Os dois seriam ouvidos em reunião secreta na semana passada, mas os depoimentos foram adiados depois do depoimento de quase dez horas do delegado da PF Matheus Mela Rodrigues, responsável pela operação;
* Terça-feira (22): A pedido do advogado do senador Demóstenes Torres, Antônio de Almeida Castro, o Conselho de Ética ouve, como testemunha, o advogado Ruy Cruvinel. A reunião foi marcada para 9h;
* Quarta-feira (23): Conselho de Ética recebe Carlos Cachoeira, às 14h;
* Segunda-feira (28): Senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) vai ao Conselho de Ética, às 18h.
Agência Senado

Nenhum comentário: