terça-feira, 10 de julho de 2012

CENTENÁRIO DE DOM MANOEL TAVARES DE ARAÚJO - HOMENAGEM


    Por Adauto Guerra - Artigo publicado no Jornal Correio do Seridó 


O 3º Bispo de Caicó – Dom Manoel Tavares de Araújo – nasceu na bicentenária cidade de São José de Mipibu no dia 12 de julho de 2012. Eram seus pais, João Feliciano de Araújo e Maria Fortunata Tavares. 


   No dia 23 de agosto deste mesmo ano foi levado à pia batismal da Igreja de sua terra que tem os padroeiros São Joaquim e Sant’Ana. O oficiante do sacramento foi o pároco local Pe. Antônio Xavier. Dom Manoel Tavares é também o 3º Bispo filho daquela histórica cidade. Um deles é o inolvidável Dom Heitor de Araújo Sales, seu sucessor. O homenageado Epíscopo fez parte de uma família de 05 irmãos. Eram dois homens e três mulheres. 


   Em 1927 ingressou no Seminário São Pedro onde concluiu o primário, ingressou no ginásio, colegial, filosofia e teologia. Este curso foi interrompido por ordem do Vaticano que determinava o funcionamento deste curso somente nas Arquidioceses. Isso o forçou a estudar na cidade de Fortaleza onde em 1934 e 1935 recebeu das mãos do Bispo daquela cidade, Dom Manoel Gomes da Silva, as ordens menores e o diaconato na Capela do chamado Seminário da Prainha. 


O presbiterato, a 2ª das ordens maiores, recebeu em sua terra natal no dia 25 de outubro de 1936, cujo oficiante foi Dom Marcolino Esmeraldo de Souza Dantas pertinente à Diocese de Natal. (Naquela época ainda não havia Arquidiocese no Rio Grande do Norte). No dia seguinte, na mesma Igreja que o viu nascer para a vida cristã através do sacramento do batismo, cantou sua primeira Missa. 


    A cidade estava em festa por ocasião do Congresso Eucarístico Paroquial, cuja organização ficou por conta do Pároco local Monsenhor Paulo Herôncio de Melo. Neste mesmo ano foi nomeado Pároco de Angicos cuja posse se deu no dia em que os brasileiros lembravam a Proclamação da República: 15 de novembro. Daquela cidade não mais saiu a não ser para assumir a Diocese de Caicó. Adotou o lema In Omnibus Christus.  Cristo em todos.


       Em 1958 o Papa Pio XII conferiu-lhe o título de Monsenhor. No ano seguinte, no dia 08 de janeiro, o Papa João XXIII o nomeou Bispo, sendo sagrado na Catedral de Nossa Senhora da Apresentação, em Natal, no dia 05 de abril. Inteiramente lotada. 


   O consagrante foi o saudoso Dom José de Medeiros Delgado, 1º Bispo de Caicó, e que, naquela época administrava a Diocese de São Luís do Maranhão. 


   Foi auxiliado na consagração pelos epíscopos Dom José Adelino Dantas e Dom Eugênio de Araújo Sales, seridoenses de nascimento. Sua posse se deu no domingo de Pentecostes, 17 de maio de 1959. 


Após a Missa, a Comunidade lhe ofereceu um banquete no Seminário Santo Cura d’Ars.  Iniciou seu pastoreio fazendo uma tournée pelos bairros da cidade, e por ocasião de sua ida ao incipiente Bairro Barra Nova, em companhia de Pe. Ônio e do sacristão Siríaco, ali celebrou uma Missa que foi a primeira do Bairro. 


Era uma manhã de terça-feira, 24 de maio de 1959. Sua ida deixou como fluido a construção da Capela de Santa Cruz, cujo nome foi ele mesmo que escolheu e a Escola Manoel Fernandes Jorge.


   Renunciou ao seu Ministério em 1978 e o marco mais relevante por ocasião de sua passagem por Caicó, que durou 19 anos, foi a Emissora de Educação Rural, inaugurada no dia 1º de maio de 1963 tendo como 1º diretor, o inesquecível Pe. Itan Pereira. No dia 19 de dezembro de 1959 ele ordenou o primeiro padre. Talvaci Salustino. Depois ordenou mais 10.


      Resignatário, passou a residir na cidade de Parelhas e auxiliava os padres nas demais cidades da Diocese. Sentindo suas forças se esvaírem, recolheu-se à Comunidade de Emaús, em Parnamirim e depois ao Seminário de São Pedro. Lá faleceu no dia 18 de fevereiro de 2006. Foi sepultado na Matriz de sua terra, São José de Mipibu.      
                                                                                                                                    Fonte: Prof. Antônio de Lisboa Araújo   

Nenhum comentário: