terça-feira, 3 de junho de 2014

Presidente do PEN discorda da estadualização da campanha em Ipanguaçu

Quando o pleito de Mossoró se encerrou com uma vitória do PSD e PT sobre o grupo político liderado por PSB e PMDB, muito se comentou de um possível prenúncio do que poderia vir a acontecer nas eleições de outubro desse ano, já que haverá um novo embate envolvendo as quatro legendas. Com as eleições suplementares em Ipanguaçu neste último final de semana, novos comentários tentaram comparar o pleito estadual com o municipal.

O próprio presidente do PSD, Robinson Faria, pré-candidato a governador, disse que a vitória de Geraldo Paulino (PT) sobre Rizomar Barbosa (PMDB) foi mais uma derrota do chamado “acordão”, grupo político liderado pelo PMDB para tentar eleger Henrique Eduardo Alves (PMDB) governador. ”O sentimento de Ipanguaçu demonstrado nas urnas é o mesmo que vimos em Mossoró e estamos vendo no dia a dia das nossas caminhadas em Natal e por todo o Estado. O sentimento de renovação”, escreveu em uma rede social.

Mas o presidente estadual do PEN, Luiz Gomes, pré-candidato a deputado estadual, discordou do posicionamento de Robinson. De acordo com Luiz Gomes, não se pode estadualizar eleições municipais porque cada município tem sua particularidade que independe das eleições para o Governo do Estado. “O pleito se municipalizou e é inverdade as afirmações do PT e PSD de que o resultado desta eleição tenha qualquer influência estadual. Nós apoiamos o projeto político do Geraldo Paulino, porque acreditamos que ele pode fazer mais por Ipanguaçu, mas na majoritária desse ano estaremos em palanques distintos. O PEN apoiará o PMDB”, declarou.

Mas o PEN não foi o único partido que declarou apoio a Henrique que esteve no palanque petista em Ipanguaçu. “Nesse palanque em Ipanguaçu, tivemos o próprio PSB, da vice-prefeita Wilma de Faria, que é pré-candidata ao Senado Federal, que está com Henrique. Estadualizar não é o correto”, observou.

O PEN é um dos integrantes do chamado G7, grupo de sete partidos que já externaram apoio à pré-candidatura de Henrique Eduardo Alves para o Governo do Estado. Além do Partido Ecológico Nacional, também integram o grupo PV, PHS, PRP, PRTB, PPS E PTB.

Assessoria de Comunicação PEN RN
Jornalista: Marcius Valerius (DRT: JP 1757/RN)

Nenhum comentário: