segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Festa das Empregadas domésticas reúne grande público no Corintians

No último sábado, dia 02 de agosto, a Festa das Empregadas Domésticas reuniu um grande público no Clube Corintians, em Caicó.

Em entrevista ao repórter Paulo Júnior (Jornal Correio do Seridó), a Presidente da Associação das Empregadas Domésticas de Caicó, Margarida Macedo Mariz destacou que a Festa das Empregadas Domésticas está no 13.º ano. 

“Estou muito feliz com o sucesso do evento. Todos os anos, a gente está inovando e tivemos um sorteio de relógios doados pela Ótica Rio, 6 kits de colônia doado pela empregada doméstica, Joana D’Arc, produtos 2M com mais de 100 brindes, através dos empresários Marcos e Márcio e eu estou totalmente feliz”, disse Margarida Macedo.

Ela confirmou que as empregadas domésticas ficaram felizes com a realização do evento e muitas empregadas declararam que irão procurar a Associação para começar a valorizar mais o trabalho.

“Se as empregadas domésticas se esforçarem, a gente não vai mais ter necessidade de ficar pedindo brindes na cidade, doações, pois a gente tem 558 empregadas associadas  e se elas se interessarem em nos ajudar e trabalharem em conjunto, nós vamos deixar de ficar mendigando para dar este dia de lazer para elas”, enfatizou Margarida.

Ela disse que a Associação é sem fins lucrativos e apesar da entidade ser de Utilidade Pública a nível municipal, não tem o apoio que deveria ter. “Pouca gente está vendo ainda a empregada doméstica como gente. Na hora em que o Poder Público começar a ajudar e dar valor a causa, a Associação vai começar a melhorar”, afirmou.

Margarida relata que a ideia de fazer a Festa das Empregadas Domésticas surgiu através de muitas dores. “Eu fiz uma cirurgia e passei mal durante a cirurgia, fiquei acamada e sem expectativa de voltar a andar. Eu disse para Jesus que se eu saísse daquela situação, eu daria para o resto da minha vida esse dia de lazer para mãe e filho menor de 12 anos e tudo pedindo doações. Eu era uma empregada doméstica e a maior felicidade do mundo era quando eu saía de manhã com minha sacolinha para o trabalho, para ganhar o pão de cada dia da minha casa. E hoje, eu me vejo através das empregadas domésticas, andando de novo, conversando com elas e por isso eu dedico toda minha vida com muito amor”, revelou Margarida. 











Nenhum comentário: