sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Prefeitura Municipal de Caicó prorroga o Cadastro Municipal dos Trabalhadores do Setor Cultural


A Prefeitura Municipal de Caicó, através da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte, realiza o Cadastro Cultural Municipal. Podem se inscrever artistas de todos os segmentos como produtores, agentes e demais profissionais do setor.

Interessados podem realizar as inscrições virtualmente através de um formulário disponível no portal. Esse cadastro será feito para criar um banco de dados sobre artistas, trabalhadores do setor de eventos e cultura, afetados pela pandemia do novo coronavírus.

As informações desse banco de dados serão necessárias para cumprir uma das etapas para solicitar o cadastro na renda emergencial dos trabalhadores desse setor, garantidos pelos critérios pré-estabelecidos pela Lei Aldir Blanc, Nº 14.017 de 29 de junho de 2020.

O período de cadastro teve início dia 22/07, e segue até o dia 28/08. Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail: caicosemece@gmail.com ou pelo telefone 3421-2280.

Caicó registra 22 novos casos de Covid-19 com 68 recuperados e número de confirmados sobe para 2.275


Boletim COVID-19:

Nesta quinta-feira (20), a Secretaria Municipal de Saúde vem por meio desta divulgar SESSENTA E OITO casos recuperados e VINTE E DOIS novos casos confirmados de COVID-19.

Dos novos casos confirmados de COVID-19, sendo 5 homens e 17 mulheres. Destes 01 são crianças. Os casos residem:

03- Sabugi;
01- Itans;
01- Barra Nova;
01- Adjuto dias;
01- Frei Damião;
01- Centro;
04-Boa Passagem;
01-Paraiba;
01-Walfredo Gurgel;
04- Paulo VI;
02- João XXIII;
01- Alto da Boa Vista;
01- Serrote Branco;

Destes 19 foram confirmados por TR e 03 por RT-PCR.

Reforçamos a importância das medidas preventivas, como distanciamento social, etiqueta respiratória, higienização das mãos e uso de máscara quando precisar sair de casa.fiqueemcasa #coronavirus #smscaicó #sus

Entenda por que cientistas acreditam que parte do Brasil pode ter atingido imunidade coletiva contra a Covid-19


Alguns lugares do mundo, entre eles cidades e estados do Brasil, dão sinais de que podem ter alcançado a chamada imunidade coletiva ou de rebanho contra o coronavírus, dizem cientistas.

Ela é alcançada quando o vírus não consegue mais continuar a se propagar com força porque não há pessoas vulneráveis em número suficiente para sustentar uma epidemia.

O número de casos diários caiu e não voltou a crescer significativamente por mais de um mês, caso de Rio de Janeiro, São Paulo e de Manaus, por exemplo. No mundo, Nova York, Londres e Mumbai são exemplos.

O padrão observado nesses lugares em nada surpreende a biomatemática portuguesa Gabriela Gomes, da Universidade de Strathclyde, na Escócia. Ela é a líder do grupo de epidemiologistas que desde março defende que o limiar da imunidade coletiva para o Sars-CoV-2 é de cerca de 20% — e não de 70%, como indicavam os modelos tradicionais.

Gabriela explica que o limiar não é o mesmo em todos os países e varia até mesmo dentro deles. Principalmente, em países grandes como o Brasil e os Estados Unidos.

A imunidade coletiva é modulada pelo distanciamento social. Não se pode olhar um país como um todo e cada região dentro dele terá um limiar, diz ela.

— Só teremos imunidade coletiva ampla com vacina. Mas a força da pandemia já está reduzida em algumas partes do mundo, como na Europa e em parte da China. Também em regiões dos EUA e do Brasil, onde cada estado deve ser pensado como um país. Estamos mais próximos de voltar à normalidade. É importante que isso seja comunicado às pessoas — frisa ela.

Fonte: O Globo