quinta-feira, 11 de março de 2021

Bolsonaro sanciona projeto sobre compra de vacinas por estados

 

 

O presidente Jair Bolsonaro assinou hoje (10), em cerimônia no Palácio do Planalto, o Projeto de Lei (PL) 534/2021, que autoriza estados, municípios e o setor privado a comprarem vacinas contra a covid-19 com registro ou autorização temporária de uso no Brasil. O texto é de autoria do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e teve sua tramitação concluída pelo Congresso Nacional na semana passada.

Pelo projeto, pessoas jurídicas de direito privado, como empresas, por exemplo, poderão adquirir diretamente das farmacêuticas vacinas contra a covid-19 que tenham autorização temporária para uso emergencial, autorização excepcional e temporária para importação e distribuição ou registro definitivo concedidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Enquanto estiver em curso a vacinação dos grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde, as doses deverão ser integralmente doadas ao Sistema Público de Saúde (SUS). Após a conclusão dessa etapa, o setor privado poderá ficar com metade das vacinas comprada desde que as doses sejam aplicadas gratuitamente. A outra metade deverá ser remetida ao SUS.

O texto também permite que estados, Distrito Federal e municípios assumam a responsabilidade civil por eventuais efeitos adversos provocados pelos imunizantes, desde que estes tenham obtido registro Anvisa. Segundo o projeto, agora transformado em lei, os governos locais podem contratar um seguro privado para cobrir os eventuais riscos das condições impostas por fornecedores em contrato. Essa é uma exigência feita por alguns laboratórios, como Pfizer/BioNTech e Janssen, cujas vacinas ainda não chegaram ao Brasil. Dentre essas condições, estão a ausência de responsabilização ao laboratório em caso de atraso na entrega ou de eventuais efeitos colaterais do imunizante.

Em discurso na cerimônia, o presidente da República destacou as medidas tomadas pelo governo para a aquisição de imunizantes. “Já distribuímos 17 milhões de vacinas. Já temos vacinados, no Brasil, mais de 10 milhões de pessoas. Isso equivale a uma população maior do que o estado de Israel, que são 9 milhões de habitantes.”

A expectativa do governo é que o país receba, ao menos, 22 milhões de doses ainda este mês. “Estamos garantidos para março entre 22 e 25 milhões de doses, podendo chegar a 38 milhões de doses. São números impactantes e que vão fazer a diferença na nossa campanha de vacinação. Somos o quinto que mais vacinou”, afirmou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.  

Vetos

Bolsonaro vetou três dispositivos da nova lei que haviam sido aprovados pelo Parlamento. O principal deles era a autorização para que estados e municípios pudessem adquirir doses de vacinas em caráter suplementar, com recursos da União ou, excepcionalmente, com recursos próprios, no caso de descumprimento do Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a covid-19, ou na hipótese de o governo federal não garantir cobertura imunológica “tempestiva e suficiente” contra a doença.

“De uma forma clara, para não haver dúvida, independentemente de quem compre a vacina, uma vez autorizado pela Anvisa na sua segurança e eficácia, essa vacina será coordenada, a sua distribuição, pelo programa nacional de imunização”, afirmou Pazuello durante o discurso, numa referência ao veto.

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência da República justificou o veto como uma inadequação legal, já que outra legislação já trataria do tema. 

“De acordo com as razões apresentadas pelas pastas competentes, o dispositivo trata de matéria análoga à disposta no art. 13, §3º, da Lei nº 14.124 de 2021, também sancionada no dia de hoje, e que já dispõe sobre a possibilidade de aquisição de vacinas pelos entes federativos. A manutenção de disposição semelhante ofenderia, portanto, o art. 7º, inciso IV, da Lei Complementar nº 95, de 1998, que dispõe sobre a elaboração, a redação, a alteração e a consolidação das leis, em razão do inadequado tratamento do mesmo assunto em mais de um diploma legislativo”.

O dispositivo criaria, segundo a Presidência, despesa adicional da União sem o estudo de impacto orçamentário e financeiro, o que violaria a Lei de Responsabilidade Fiscal.  

Também foi vetado o trecho da nova lei que estabelecia a obrigação de que o Ministério da Saúde atualizasse, em até 48 horas, os painéis de informação sobre a aquisição e aplicação dessas vacinas por parte do setor privado. Na justificativa, o governo alegou que a determinação só poderia ser efetivada a partir de um projeto de lei do próprio presidente da República, como prevê a Constituição Federal. 

“Embora seja boa intenção do legislador, a determinação de atualização, no prazo de 48 horas, dos painéis de informação sobre a aquisição e aplicação de vacinas contra a covid-19, trata de iniciativa parlamentar que institui obrigação ao Poder Executivo de forma a violar o art. 61, §1º, II da Constituição, além do fato da Lei nº 14.124 já estabelecer medidas de transparência e publicidade a todas as aquisições ou contratações relacionadas às vacinas”, informou a Secretaria-Geral da Presidência.

O outro trecho vetado é o dispositivo que estabelecia que os efeitos na nova lei deveriam retroagir à data de declaração de emergência em saúde pública por causa da covid-19. Na justificativa, o Planalto informou que a medida incidiria em contratos celebrados anteriormente com o Poder Público, o que violaria os princípios do direito adquirido e o ato jurídico perfeito.

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 32 milhões

 


Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do concurso 2.351 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite dessa quarta-feira (10) no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

De acordo com a estimativa da Caixa, o prêmio acumulado para o próximo sorteio, no sábado (13), é de R$ 32 milhões. As dezenas sorteadas foram as seguintes: 19, 22, 35, 41, 47 e 49.

A quina registrou 72 apostas ganhadoras. Cada uma vai pagar R$ 37.556,05. A quadra teve 4.604 apostas vencedoras. Cada apostador receberá R$ 839,03.

As apostas para o concurso 2.352 podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo país ou pela internet. O volante, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.


ABC entra em campo com time misto e vence Palmeira por 2 a 1

 


O ABC entrou em campo no Estádio Frasqueirão, nessa quarta-feira (10), com um time diferente do que o torcedor está acostumado. Para enfrentar o Palmeira pela terceira rodada da Copa Cidade do Natal, o primeiro turno do Campeonato Nota Potiguar 2021, apenas quatro titulares começaram o jogo. Apesar das mudanças, o alvinegro conseguiu vencer a partida por 2 a 1.

Todos os gols foram marcados no segundo tempo. Logo aos dois minutos, o ABC abriu o placar com o gol de cabeça de Helitão. O segundo gol do alvinegro foi marcado de fora da área por Marcílio. O Palmeira ainda diminuiu com Gustavo.  Vitória do ABC por 2 a 1.

O alvinegro chegou aos sete pontos e segue na segunda colocação na tabela da competição. O Palmeira tem três pontos e aparece na sétima posição. O ABC volta a jogar no sábado, às 18h15, contra o Confiança no Frasqueirão pela Copa do Nordeste. O Palmeira enfrenta o Força e Luz pelo Campeonato Nota Potiguar 2021 na próxima terça-feira, às 15h.

Com informações da FNF



Brasil tem novo recorde com 2.286 mortes pela covid-19 nas últimas 24h

 


Pela primeira vez, o balanço diário da pandemia registrou, na noite dessa quarta-feira (10), mais de duas mil novas mortes em razão da covid-19. Foram contabilizadas 2.286 vidas perdidas em um dia.

O resultado superou o até então maior resultado, registrado no dia anterior (9), quando foram notificadas 1.972 mortes pela doença.

A quantidade de pessoas que não resistiram ao novo coronavírus chegou a 270.656. Ainda há outras 2.930 mortes em investigação, o que ocorre quando o diagnóstico sobre a causa só sai após o óbito do paciente.

O total de casos desde o início da pandemia chegou a 11.202.305. Em um dia, foram registrados 79.876 novos diagnósticos positivos por equipes de saúde. No dia anterior, a quantidade de casos estava em 11.122.429. O número de pessoas recuperadas subiu para 9.913.739. Já a quantidade de pessoas com casos ativos, em acompanhamento por equipes de saúde, ficou em 1.017.910.

Os dados foram divulgados na atualização diária do Ministério da Saúde, publicada na noite de ontem (10). A atualização é produzida a partir das informações levantadas pelas autoridades estaduais e locais de saúde sobre casos e mortes provocados pela covid-19.

Estados
O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (62.570), Rio de Janeiro (33.893), Minas Gerais (19.824), Rio Grande do Sul (14.087) e Paraná (13.060). Já as Unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.083), Amapá (1.167), Roraima (1.203), Tocantins (1.611) e Sergipe (3.057).

No caso do Rio Grande do Norte, o estado potiguar contabiliza 3.806 mortes pela covid-19 e 177.127 casos acumulados da doença. 


Novas doses da Coronavac chegam ao RN e serão distribuídas nesta sexta-feira aos municípios

 


O Rio Grande do Norte recebeu, na tarde de ontem (10), mais 43.200 doses da vacina Coronavac para dar seguimento à Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), 21.270 doses da vacina serão distribuídas, a partir desta sexta-feira (12), aos municípios para o atendimento parcial do grupo de pessoas de 75 a 79 anos, com a primeira dose. 

A Sesap informou que também será enviada a segunda dose, referente à quarta remessa, do público de 80 anos a 84 anos, o que corresponde a 9.220 doses. Além disso, parte dos imunizantes dessa nova remessa ficará resguardada na Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), em Natal, para garantir a segunda dose imunização da população e, também, a reserva técnica preconizada pelo Ministério da Saúde, estimada em 2.180 doses.

A Sesap  sugere que seja seguido o seguinte cronograma, de acordo com o nível de prioridade de vacinação: 
– Pessoas com 80 a 84 anos – de 08/03 a 16/03 
– Pessoas com 75 a 79 anos – a partir de 15/03 

A secretaria orienta ainda que os municípios busquem estratégias de ampliação do acesso (oferecendo a vacinação em Unidades Básicas de Saúde perto das casas/domicílios dos idosos, por exemplo) para esses públicos elencados, e só seguir para a próxima faixa etária (no cronograma) quando concluída a vacinação de todos os idosos do território da faixa etária em questão. 

Caso seja identificado que algum idoso das “primeiras faixas” elencadas ainda não teve acesso à vacinação, este deve ser priorizado em detrimento daquela faixa etária que esteja sendo vacinada naquele momento, levando em consideração sempre o risco e a vulnerabilidade das faixas etárias mais idosas e dos acamados. 

Até o momento já foram vacinados no Rio Grande do Norte: os idosos institucionalizados;
trabalhadores da saúde (atendido parcialmente); populações indígenas (atendido parcialmente); pessoas com 75 anos ou mais acamados;
pessoas com 90 anos ou mais;
pessoas com 85 a 89 anos;
e pessoas com 80 a 84 anos. De acordo com a plataforma RN mais Vacina, já foram vacinadas com a primeira dose 127.353 pessoas e, com a segunda dose, 44.006 pessoas em todo o estado.

Trabalhadores da saúde

A Sesap também recomenda aos municípios que façam um levantamento do quantitativo de trabalhadores da linha de frente que ainda precisam se vacinar e, após consolidar as informações, encaminhar a lista, por meio de ofício à Sesap, que em seguida fará a validação e posterior envio das doses de acordo com o estoque da reserva técnica.


Câmara dos Deputados conclui votação, em 1º turno, da PEC Emergencial

 


O plenário da Câmara dos Deputados concluiu, no início da madrugada desta quinta-feira (11), a votação, em primeiro turno, da Proposta de Emenda à Constituição 186/19, chamada de PEC Emergencial, que permite ao governo federal pagar um auxílio emergencial este ano com R$ 44 bilhões por fora do teto de gastos.

A PEC determina também maior rigidez na aplicação de medidas de contenção fiscal, controle de despesas com pessoal e redução de incentivos tributários.

Ao fim da sessão, o presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), convocou sessão extraordinária para as 10h de hoje a fim de votar a proposta em segundo turno.

Texto base

Na madrugada dessa quarta-feira (10) por 341 votos a favor, 121 votos contrários e 10 abstenções, o texto-base da PEC Emergencial já havia sido aprovado, restando analisar e votar dez destaques apresentados ao texto.


Globo vence Potiguar por 1 a 0 na terceira rodada do campeonato



O Campeonato Nota Potiguar 2021 teve prosseguimento na quarta-feira (10), onde o Globo conquistou a segunda vitória ao derrotar o Potiguar de Mossoró na partida válida pela terceira rodada da competição, no Estádio Edgarzão, em Assú. 

O tricolor de Ceará-Mirim venceu o jogo pelo placar de 1 a 0 com o gol marcado pelo atacante Negueba ainda no primeiro tempo de partida.

O Globo agora aparece na terceira colocação da tabela da Copa Cidade do Natal, o primeiro turno do Campeonato Nota Potiguar 2021. O Potiguar de Mossoró continua sem nenhum ponto marcado, na oitava posição.

O tricolor de Ceará-Mirim volta a jogar no domingo às 16h contra o América no Estádio Frasqueirão. O Potiguar enfrenta o ABC no Estádio Frasqueirão em data ainda a ser anunciada pela Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF).


MESMO COM PANDEMIA: CBF divulga números da pandemia no futebol e defende realização de jogos: “É seguro, responsável e controlado”


A CBF divulgou na manhã desta quarta-feira, numa transmissão ao vivo por meio do seu canal no Youtube, um relatório da efetividade do protocolo de segurança e combate ao coronavírus e defendeu a continuidade dos campeonatos nacionais, organizados pela entidade, em meio ao auge da pandemia no Brasil.

– A aplicação do protocolo sanitário, com a convicção ainda mais forte que nós já tínhamos no ponto de vista teórico, em agosto, quando retomamos. Mas agora com convicção da aplicação na prática. O futebol é seguro, controlado, responsável e tem todas as condições de continuar – disse Walter Feldman, secretário-geral da CBF, antes de passar a palavra ao médico Jorge Pagura.

Esse é o pior momento da pandemia no Brasil. Nas últimas 24h, 1.954 pessoas morreram no país vítimas da Covid-19, um recorde. Ao todo, o Brasil perdeu 268.568 vidas para o vírus até a noite de terça. Só em março, já são 13.550 mortes registradas em solo brasileiro.

Alguns dados apresentados pelo relatório da CBF:

De agosto até o fim da temporada passada, marcada pela final da Copa do Brasil, 367 equipes estiveram envolvidas em competições da CBF em 20 campeonatos diferentes. Foram 2.423 partidas ao todo.

Foram realizados testes de Covid nos 26 estados + Distrito Federal. Ao todo, foram 112 municípios brasileiros.

Foram feitos 89.052 testes PCR em pessoas envolvidas nas partidas – desses, 13.237 foram atletas. Nenhum jogador entrou em campo sem ser testado. A CBF informou que apenas 2,2% de todos os testes deram positivo.

Em seguida, Pagura, que é o coordenador médico da CBF, apresentou alguns dados e informações sobre o protocolo que explicam a decisão da entidade em seguir com os campeonatos no Brasil.

– Trabalhamos em conjunto para que a gente pudesse realizar nossa atividade. Somos médicos, treinados para salvar e não há nada mais importante que a vida. Reconhecemos também o problema social como perda de empregos. Tentamos unir preservação da saúde de qualquer maneira e tentar elaborar um protocolo que preenchesse alguns preceitos. 1º: segurança de todos; 2º: controlabilidade; 3º: manutenção das atividades. Isso norteou o nosso trabalho – disse Pagura.

“Na curva de ocorrência por 200 mil habitantes, o futebol se dissociou. Quando tem alguns picos, rapidamente volta ao normal. Eram surtos isolados. Tanto que depois baixava”, acrescentou Pagura.

G1


quarta-feira, 10 de março de 2021

Álvaro Dias propõe toque de recolher a partir das 21h; Fátima Bezerra nega ajuste

 


Em audiência de conciliação, realizada na tarde desta quarta-feira (10), o prefeito de Natal, Álvaro Dias, propôs a adoção do toque de recolher a partir das 21h até 6h. A proposta atrasa em uma hora a medida vigente em decreto publicado pelo governo estadual, que determina a reclusão a partir das 20 horas.

No entanto, a sugestão do prefeito não foi bem recebida pela governadora Fátima Bezerra, que negou a chance de mudar sua proposta. “Nós temos a posição clara de manutenção de decreto até a quarta-feira pela necessidade de efeitos que esse decreto precisa ter. Na terça-feira a gente se reúne para ver os próximos passos”, declarou.

O posicionamento da gestora estadual foi rechaçado pelo desembargador Dilermando Mota, que media a audiência de conciliação. “O prefeito fez uma proposta de manter o toque de recolher, mas das 21h às 6h. Vamos continuar divergindo por causa de uma hora de diferença? Isso não tem repercursão nenhuma na pandemia”, afirmou.

A governadora tentou passar a palavra para o secretário de Saúde, Cipriano Maia, mas foi interrompida pelo desembargador, que contestou com vigor na declaração. “Nós precisamos encontrar um ponto de convergência. E quem está conclamando isso é o povo, o povo está pedindo ‘pelo amor de Deus’. Se isso for para as esferas jurídicas, quantas pessoas vão morrer até lá? Eu quero ouvir propostas. Estamos aqui para buscar consenso”, pontuou.

Após mais de duas de debates, a audiência foi paralisada para que as partes discutam com suas equipes a fim de se atingir um consenso. Acompanhe ao vivo: 


Alerj troca nome de Maracanã para Pelé; neto de Mário Filho protesta

 


O nome oficial do Maracanã, Estádio Jornalista Mário Filho, será trocado para Estádio Edson Arantes do Nascimento – Rei Pelé. A troca foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) nesta terça-feira (9) e causou protesto da família de Mário Filho.

O projeto, que ainda irá à sanção do governador em exercício Cláudio Castro, dará o nome de Mário Filho, jornalista que idealizou a campanha para a construção do Maracanã, ao complexo esportivo, que engloba ainda o Ginásio Maracanãzinho e o Estádio de Atletismo Célio de Barros.

“A utilização de nomes de pessoas vivas nos bens pertencentes ao patrimônio público tem sido uma preocupação da sociedade para zelar pelo que é de todos e impedir a privatização do patrimônio público. Mas, nesse caso, essa é uma justa homenagem a uma pessoa reconhecida mundialmente pelo seu legado no futebol brasileiro e pela prestação de relevantes serviços ao nosso país”, justificou o presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT).

Ceciliano é um dos autores do projeto, juntamente com os deputados Bebeto (Pode), Marcio Pacheco (PSC), Eurico Junior (PV), Carlos Minc (PSB), Coronel Salema (PSD) e Alexandre Knoploch (PSL).

Família

O neto de Mário Filho, também jornalista Mário Neto, protestou contra a troca. “Lamentável essa atitude. Uma barbaridade. Tiraram com uma canetada. Eu não vou brigar com quem não conhece Mário Filho, não conhece nada de esportes. Tô chateado, mas não vou levar à frente”, disse o jornalista.

Mário Leite Rodrigues Filho nasceu no Recife, em 3 de junho de 1908, e morreu no Rio de Janeiro, em 17 de setembro de 1966. Irmão do dramaturgo e escritor Nélson Rodrigues, Mário Filho atuou no Jornal dos Sports, de sua propriedade, onde coordenou a campanha pela construção do Maracanã.

No final dos anos 40, Mário lutou pela imprensa contra o então vereador Carlos Lacerda, que desejava a construção de um estádio municipal em Jacarepaguá para a realização da Copa do Mundo de 1950. Mário conseguiu convencer a opinião pública carioca de que o melhor lugar para o novo estádio seria no terreno do antigo Derby Club, no bairro do Maracanã, e que o estádio deveria ser o maior do mundo, com capacidade para mais de 150 mil espectadores.


SALMO DO DIA: Salmo 71

Salmo de Hoje

Quarta, 10 de Março de 2021


Em ti, Senhor, busquei refúgio;

nunca permitas que eu seja humilhado.


Resgata-me e livra-me por tua justiça;

inclina o teu ouvido para mim e salva-me.


Peço-te que sejas a minha rocha de refúgio,

para onde eu sempre possa ir;

dá ordem para que me libertem,

pois és a minha rocha

e a minha fortaleza.


Livra-me, ó meu Deus, das mãos dos ímpios,

das garras dos perversos e cruéis.


Pois tu és a minha esperança,

ó Soberano Senhor,

em ti está a minha confiança desde a juventude.


Desde o ventre materno dependo de ti;

tu me sustentaste

desde as entranhas de minha mãe.

Eu sempre te louvarei!


Tornei-me um exemplo para muitos,

porque tu és o meu refúgio seguro.


Do teu louvor transborda a minha boca,

que o tempo todo proclama o teu esplendor.


Não me rejeites na minha velhice;

não me abandones

quando se vão as minhas forças.


Pois os meus inimigos me caluniam;

os que estão à espreita juntam-se e

planejam matar-me.


"Deus o abandonou", dizem eles;

"persigam-no e prendam-no,

pois ninguém o livrará."


Não fiques longe de mim, ó Deus;

ó meu Deus, apressa-te em ajudar-me.


Pereçam humilhados os meus acusadores;

sejam cobertos de zombaria e vergonha

os que querem prejudicar-me.


Mas eu sempre terei esperança

e te louvarei cada vez mais.


A minha boca falará sem cessar da tua justiça

e dos teus incontáveis atos de salvação.


Falarei dos teus feitos poderosos,

ó Soberano Senhor;

proclamarei a tua justiça,

unicamente a tua justiça.


Desde a minha juventude, ó Deus,

tens me ensinado,

e até hoje eu anuncio as tuas maravilhas.


Agora que estou velho, de cabelos brancos,

não me abandones, ó Deus,

para que eu possa falar da tua força

aos nossos filhos,

e do teu poder às futuras gerações.


Tua justiça chega até as alturas, ó Deus,

tu, que tens feito coisas grandiosas.

Quem se compara a ti, ó Deus?


Tu, que me fizeste passar

muitas e duras tribulações,

restaurarás a minha vida,

e das profundezas da terra

de novo me farás subir.


Tu me farás mais honrado

e mais uma vez me consolarás.


E eu te louvarei com a lira

por tua fidelidade, ó meu Deus;

cantarei louvores a ti com a harpa,

ó Santo de Israel.


Os meus lábios gritarão de alegria

quando eu cantar louvores a ti,

pois tu me redimiste.


Também a minha língua sempre falará

dos teus atos de justiça,

pois os que queriam prejudicar-me

foram humilhados e ficaram frustrados.

Salmo 71

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 27 milhões

 


A Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira (19) um prêmio acumulado em R$ 27 milhões.

As seis dezenas do concurso 2.351 serão sorteadas, a partir das 20h  (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet.

A aposta mínima, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.


Bolsa Família em 2021 vai ter novo pagamento em 8 dias; veja quem pode

 


Enquanto o novo formato do auxílio emergencial ainda não é lançado, o calendário de pagamentos do mês de março do Bolsa Família já foi definido! O próximo pagamento será liberado em 8 dias, a contar desta quarta-feira, 10 de março.

Sobre a reformulação do programa do Bolsa Família, as mudanças devem ser anunciadas em breve. Elas devem ser apresentadas por meio de medida provisória, que tem vigência imediata, porém precisará posteriormente ser aprovada pelo Congresso.

Calendário de março do Bolsa Família

Segundo o calendário divulgado pela Caixa Econômica Federal, que liberou o cronograma com datas do programa Bolsa Família, os cadastrados começarão a receber as parcelas do benefício a partir do dia 18 de março (quinta-feira) e seguirão até o dia 31 (quarta-feira).

  • os inscritos que tem Número de Identificação Social com final 1 – dia 18 (quinta-feira);
  • aqueles cujo NIS termina em 2 – dia 19 (sexta-feira);
  • os inscritos que tem NIS com final 3 – dia 22 (segunda-feira);
  • aqueles cujo NIS termina em 4 – dia 23 (terça-feira);
  • os inscritos que tem NIS com final 5 – dia 24 (quarta-feira);
  • aqueles cujo NIS termina em 6 – dia 25 (quinta-feira);
  • os inscritos que tem NIS com final 7 – dia 26 (sexta-feira);
  • aqueles cujo NIS termina em 8 – dia 29 (segunda-feira);
  • inscritos que tem NIS com final 9 – dia 30 (terça-feira);
  • por fim, de acordo com o calendário de março do Bolsa Família vão receber no dia 31 (quarta-feira) os inscritos que tem NIS com final 0.

Pagamentos do Bolsa Família

O pagamento será realizado para famílias de baixa renda, ou seja, com renda mensal de até R$ 89 por pessoa; pobres: com renda mensal de até R$ 178 por pessoa, mas que incluam gestantes ou crianças e adolescentes de até 18 anos.

O benefício começa em R$ 89 mensais e pode ter parcelas adicionais de: R$ 41 para crianças, adolescentes e gestantes; R$ 48 para adolescentes de 16 ou de 17 anos. O valor total do pagamento não pode ultrapassar R$ 372 por família.


Com 312 vagas de níveis médio e superior, edital para o concurso do IBGE sai no próximo dia 29



A escolha como organizadora do processo seletivo simplificado do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é mais um capítulo da bem-sucedida história do Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan).

A nova seleção é destinada ao Censo Demográfico e irá preencher 312 vagas de níveis médio e superior. A previsão de lançamento do edital é para o próximo dia 29 e para a prova, 23 de maio, no Rio de Janeiro. Os cargos serão para agentes e supervisores do Censo, com salários de R﹩ 998 e R﹩ 4.200, respectivamente.

Em outra frente, o Idecan disputa o processo seletivo para organizar o próximo concurso da Procuradoria Geral do Distrito Federal, que oferecerá 65 cargos de procurador.

Na busca por eficiência e segurança, o Idecan investe em tecnologia de ponta nos seus processos seletivos. A instituição é pioneira – entre as bancas organizadoras de concursos – na utilização de biometria facial e digital para inibir irregularidades. Organizado pelo Idecan em 2018, o concurso público da Advocacia Geral da União (AGU) foi um dos primeiros a contar com biometria facial e digital para identificação de candidato.

Os sistemas identificam os candidatos ainda no processo de inscrição. As imagens e dados coletados são confrontados previamente com órgãos de controle e segurança, para garantir a integralidade da imagem do candidato quando comparada aos dados pessoais. No dia da prova, os dados são coletados novamente para confrontos futuros, como na validação de autenticidade no ato de posse, em caso de aprovação do candidato em todo o processo seletivo.

Para preservar o sigilo do conteúdo das provas, o transporte dos malotes é feito com escolta armada, além de serem equipados com dispositivos digitais. Todas as conversas que ocorrem nas proximidades dos malotes são salvas em um espaço virtual (nuvem). Se houver mudança da rota, a central de monitoramento recebe um aviso de quebra do itinerário em tempo real.


Últimos dias de inscrições para o processo seletivo do Ministério da Economia com 590 oportunidades

 


O Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (Idib) encerra as inscrições para o processo seletivo do Ministério da Economia, em Brasília, no próximo domingo, dia 14.

São 100 vagas imediatas e 490 de cadastro reserva para quatro cargos que exigem formação acadêmica de nível médio técnico e ensino superior, com salários iniciais que vão de R﹩ 1.700 (técnico em administração, contabilidade ou informática) a R﹩ 6.300 (bacharel em administração, economia, contabilidade ou direito).

Os interessados devem acessar o site do Idib http://www.idib.org.br até às 23h59 do dia 14 de março de 2021. A taxas, cujo valores variam entre R﹩ 36 e R﹩ 38, deverão ser pagas até 24 horas após a emissão do boleto no ato da inscrição. As provas estão previstas para o dia 11 de abril em Brasília. O prazo de duração dos contratos dos candidatos habilitados será de um ano, podendo ser prorrogado por até cinco anos.

Pandemia

O Idib tem o compromisso de zelar pela segurança de todos os envolvidos em exames e demais eventos da instituição. Portanto, assim como vem realizando em outras provas pelo país, a banca atenderá às normas sanitárias vigentes para o enfrentamento do novo coronavírus, higienizando e desinfetando os locais de provas com a pulverização de produtos químicos utilizados em ambientes hospitalares, aferindo a temperatura corporal dos participantes, oferecendo álcool gel e tapetes sanitizantes na entrada e, também, garantindo o distanciamento social mínimo de dois metros entre as pessoas. O uso de máscaras faciais será obrigatório para todos os presentes.

Sobre o Idib

O Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (Idib) tem parcerias com órgãos e instituições de todo o território nacional e status que o credenciam como uma instituição sólida, respeitada e inovadora, uma das maiores bancas organizadoras de concursos públicos no país.

Pioneiro na utilização de biometria digital e facial para a identificação de candidatos e redução de fraudes, conta com um aparato de segurança que inclui câmeras de alta definição com monitoramento 24h, sistema anti-hackeamento, detectores de metal, malotes de segurança lacrados impermeáveis e resistentes ao fogo, fragmentadoras, portas blindadas, comunicação por rádio amador e bloqueadores de celular – um verdadeiro arsenal contra irregularidades.

A instituição foi a primeira a organizar concurso público para o Exército Brasileiro: os certames da Escola Preparatória de Cadetes do Exército (Espcex) e o de admissão do Colégio Militar de Salvador (CMS), esse ano. Fazem parte do portfólio do Idib, também, a Ordem dos Advogados do Brasil de GO; o Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região, na BA; a Eletrobrás do PI; os governos dos estados de GO e PE; os Conselhos Regionais de Medicina do RJ, PE e MT; o Conselho Regional de Farmácia de MS; o Conselho Regional de Odontologia de PE; as Polícias Militares da PB e do ES; o Ministério Público do Estado do RS e a Câmara Municipal de Maceió.


Simone e Simaria deixam The Voice Kids


Simone, que deu à luz a Zaya em fevereiro, nos Estados Unidos, afirmou que espera em breve estar com todos do programa. “Agora com a minha bebezinha, não vamos entrar em estúdio, mas esperamos em breve estar com a família The Voice Kids e com os nossos passarinhos que cantam e encantam neste programa”, disse.

Simaria agradeceu a parceria com a TV Globo. “Agradecemos muito a parceria nestes três anos com a TV Globo. Temos o The Voice Kids como uma família e este sentimento não vai mudar. Mas estaremos acompanhando a atração e torcendo pelos grandes talentos que estarão no programa”, afirmou.

A dupla disse que segue divulgando o DVD “Debaixo do Meu Telhado”, lançado em formato de EP, com quatro músicas, em novembro do ano passado. O álbum teve 180,4 milhões de visualizações no Youtube e a música de trabalho “Foi Pá Pum”, com 125 milhões.

O EP foi lançado em quatro faixas já acompanhadas de vídeos gravados, em um palco montado na casa de Simone, em Alphaville, em São Paulo. Daí o nome, “Debaixo do Meu Telhado”. A pré-produção foi feita na casa de Simaria.

“Ela tem um estúdio lá e chamou os compositores, produtores, para finalizar tudo”, explica Simone. “É coisa de louco fazer tudo isso em 15 dias, né? Simone pedia logo as músicas para decorar e mandamos tudo em cima da hora. Compondo e produzindo em simultâneo. Foi difícil para todo mundo”, diz Simaria.

A primeira música lançada é a romântica “Foi Pa Pum”, composta por Daniel Caon, namorado de Rafa Kalimann, e Juan Marcos, da dupla com Vinicius. “O estilo segue muito popular, bem povão, que o pessoal gosta de ouvir. Seguimos a linha do que está rolando agora, piseirinhos misturados com sertanejo. A ‘Pá Pum’ é supersuingada”, conta Simaria.

O EP traz ainda “Aí Lascou”, com participação do cantor Dilsinho; “Na Classe”, com Bruno & Marrone; e “Presente de Deus”. A segunda parte virá em janeiro. “Eu que escolhi as participações. No começo queríamos um sertanejo mais antigo, com Zezé Di Camargo e Luciano, uma faixa mais velha deles e uma nova nossa. Mas as coisas foram mudando de rumo, aí liguei para Marrone e eles toparam na hora. Dilsinho, uma graça, também topou”, conta Simaria.

A dupla revela que o “dinheiro está curto” nesta pandemia, mas dá para divulgar tudo pela internet. Para elas, no entanto, gravar um trabalho em plena pandemia foi fácil perto de desafios que já passaram. “A transição do forró para o sertanejo no início da carreira foi o momento mais difícil. Eu estava de resguardo e tive que tomar a decisão mais importante da dupla, que era fechar um grande contrato”, conta Simaria. Por FolhaPress


terça-feira, 9 de março de 2021

Combate ao desemprego deve ser prioridade para 41% da população

 

A criação de empregos deve ser a prioridade para o governo em 2021, juntamente com a melhoria da saúde. A conclusão consta da pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira, divulgada hoje (9) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Segundo o levantamento, o combate ao desemprego é considerado prioritário por 41% dos entrevistados. Dentro da margem de erro, a preocupação com a saúde aparece em segundo lugar, com 39%.

Completam as cinco primeiras colocações o combate à corrupção (35%), a melhoria da qualidade da educação (34%) e o combate à violência e à criminalidade (25%). Cada entrevistado podia escolher três itens, o que leva a uma soma dos percentuais superior a 100%.

Na avaliação da CNI, o encolhimento da economia no ano passado e a continuidade da pandemia de covid-19 justificam a preocupação com o desemprego. A entidade defende a vacinação em massa da população para garantir a retomada da economia com ganhos na saúde e no emprego. Para a confederação, somente a vacinação permite o retorno seguro dos brasileiros à rotina, a recuperação do mercado consumidor e a volta à normalidade na produção.

Diferenças regionais

Em relação ao emprego, a pesquisa apontou que a questão preocupa principalmente os moradores das regiões Norte e Centro-Oeste, onde o item foi considerado prioritário por 52% dos entrevistados. Na divisão por faixa de renda, a preocupação é maior entre as famílias que recebem até um salário mínimo, com 44%.

No Norte e no Centro-Oeste, o combate à corrupção ficou em segundo lugar, com 45% das citações. Em seguida vieram educação e saúde, empatados com 40%, e segurança pública (38%). No Nordeste, 39% consideram que a promoção do emprego deve ser prioridade, seguido de saúde (35%), educação (34%), combate à corrupção (29%) e segurança (25%).

A preocupação contrasta com as regiões mais ricas, que elegeram a saúde como prioridade. No Sudeste, 39% da população citaram a melhoria da saúde, 38% apontaram o emprego, 33% marcaram o combate à corrupção e 33% defenderam a educação. No Sul, 46% elegeram como prioridade a saúde e 45%, o emprego. O combate à corrupção (40%), a educação (30%) e a segurança pública (23%) completaram a lista entre os habitantes da região.

Periferia

Tanto nas capitais quanto no interior, o combate ao desemprego é considerado prioridade, com 41% e 43% de menções, respectivamente. Nas periferias, porém, a prioridade é melhorar os serviços de saúde (44%). Em seguida, melhorar a qualidade da educação, com 40%. A promoção de empregos, nas periferias, cai para a terceira posição, com 37%.

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas em todo o país. As entrevistas foram feitas entre 5 e 8 de dezembro de 2020.

Nenhum comentário: