quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Agripino: Dilma reconheceu o caminho certo a seguir com a concessão de aeroporto no RN

[senador José Agripino (DEM-RN)]
O senador José Agripino (DEM-RN), em discurso nesta terça-feira (29), afirmou que o Brasil deu um passo à frente com a realização da obra do aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN), cujo contrato de concessão foi assinado pela presidente Dilma Rousseff na segunda-feira. 

Ele elogiou a presidente que, em sua opinião, "reconheceu o caminho certo a seguir" ao lançar mão da eficiência do capital privado para tocar obras nas quais o Estado encontra dificuldade.
- Você pode ter conceitos, ideologias, mas você tem obrigação de ter equilíbrio, e a presidente Dilma mostrou que tem, quando foi a Natal assinar o ato de concessão - disse ele, lembrando que a presidente contrariou a posição do PT durante a campanha eleitoral, contrária às privatizações.

Agripino mencionou estudo elaborado pelo DEM à época da crise aérea, e entregue ao governo federal, com um modelo semelhante, propondo a divisão do Brasil em três grandes regiões. Três empresas privadas, que receberiam orientação e fiscalização da Infraero e da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), controlariam aeroportos dessas regiões, mas a diferença é que o controle englobaria tanto as unidades viáveis quanto as não lucrativas. 

O parlamentar lamentou que somente os "filés" venham a ser privatizados pelo governo. Os próximos da fila são os aeroportos de Guarulhos e Campinas, em São Paulo, e o de Brasília, três dos cinco aeroportos mais lucrativos do país, disse o senador. A previsão é que os recursos originários das concessões sejam aplicados em um fundo para investimentos em aeroportos pouco viáveis, mas Agripino disse não entender por que não se adota a proposta elaborada pelo seu partido.

- Pediria, atendendo até a um clamor do razoável, do racional, que se quebre o tabu e se evolua para o processo de concessões. Vai-se entregar a concessão de três filés sem entregar a responsabilidade daquilo que está em volta dos filés - disse o senador, acrescentando que fazia esse registro "na melhor das intenções de colaborar com o país". 

Da Redação / Agência Senado

Nenhum comentário: