quarta-feira, 28 de março de 2012

Ana Rita comemora lançamento do Programa Nacional de Educação no Campo

A senadora Ana Rita (PT-ES) comemorou, em discurso nesta quarta-feira (28), o lançamento do Programa Nacional de Educação no Campo (Pronacampo), lançado na semana passada pela presidente da República, Dilma Rousseff, e que tem objetivo de oferecer apoio técnico e financeiro aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios para implantação da política de educação do campo.
O Pronacampo, explicou Ana Rita, baseará suas ações em quatro eixos: gestão e práticas pedagógicas, formação de professores, educação de jovens e adultos e educação profissional e tecnológica. Entre as mudanças previstas está a educação contextualizada, que promoverá a interação entre o conhecimento científico e os saberes das comunidades, com a utilização de livros voltados para a realidade do campo, distribuídos por meio do Programa Nacional do Livro Didático.
Um dos objetivos, continuou Ana Rita, é formar agricultores em universidades e em cursos técnicos para que apliquem os conhecimentos adquiridos em ações que elevam a produtividade nas pequenas propriedades e garantir a distribuição de renda. O programa atenderá escolas rurais e quilombolas, e oferecerá cursos de qualificação profissional e escolarização a jovens agricultores. Segundo dados do governo federal, disse a senadora, 23,18% da população com mais de 15 anos que vive no campo são analfabetos, e 50,95% não concluíram o ensino fundamental. Serão mais de três milhões de beneficiados, salientou.
- Pela primeira vez, nosso governo está reconhecendo a diferenciação de tratamento que é exigida para o povo que vive no campo – disse Ana Rita.
O Pronacampo também prevê a construção de três mil escolas, todas adaptadas à realidade de cada região, a melhoria do transporte escolar, com a compra de oito mil ônibus, duas mil lanchas e 180 mil bicicletas, além de instalação de recursos digitais em 20 mil escolas até 2014. Prefeituras e governos estaduais poderão aderir às ações do Pronacampo por meio de edital, disse a parlamentar.
Reforço
Ana Rita disse ainda que as ações do Pronacampo serão reforçadas por outros programas já em vigor. O programa Mais Educação, de apoio à educação integral, oferecerá atividades de acompanhamento pedagógico, práticas vinculadas a agroecologia, iniciação científica, direitos humanos, cultura e arte popular, esporte, lazer, memória e história das comunidades tradicionais. A meta é atender 10 mil escolas com educação integral até 2014.
Para reforçar a formação de professores, serão oferecidos cursos de licenciatura em educação do campo pelas instituições públicas de ensino superior. A Universidade Aberta do Brasil (UAB) expandirá 200 polos para atender os professores do campo e serão destinados recursos de apoio à manutenção dos polos por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola
Para desenvolver a educação de jovens e adultos e educação profissional e tecnológica, o governo federal pretende expandir a oferta de cursos voltados ao desenvolvimento do campo nos institutos federais. O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) apoiará a inclusão social dos jovens e trabalhadores do campo. Para isso, serão dedicadas 120 mil bolsas de estudo do Pronatec Campo.
- O Pronacampo, juntamente com outros programas do governo federal, tornará o campo um lugar com qualidade para os agricultores criarem seus filhos – afirmou Ana Rita.
Agência Senado

Nenhum comentário: