segunda-feira, 19 de março de 2012

Cidadão de baixa renda pode ter linha de crédito para carteira de motorista profissional

Projeto de autoria do senador Clésio Andrade (PR-MG) destina parte dos recursos da Contribuição de Intervenção do Domínio Econômico para o financiamento dos cidadãos de baixa renda interessados em tirar carteira de motorista profissional. A proposta (PLS 593/2011) consta da pauta da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo, que se reúne nesta terça-feira (20).
O benefício destina-se a indivíduos com renda mensal de até R$ 1.635. De acordo com o Clésio Andrade, as habilitações das categorias profissionais C, D e E chegam a acarretar custos de cerca de R$ 1.500, com formação e documentação, além de gastos com deslocamento e refeições durante as aulas práticas.
Na opinião do senador, o gasto elevado é um dos principais responsáveis pela carência de motoristas profissionais. Clésio Andrade, que preside a Confederação Nacional dos Transportes, disse que há 40 mil vagas ociosas no setor devido à escassez de motoristas com a formação adequada.
“O projeto tem fortíssimo impacto social, por tirar da ociosidade, do subemprego ou desemprego, pessoas que poderiam estar integradas ao processo produtivo, por aumentar a empregabilidade e permitir que passem a contribuir com o sustento familiar”, diz o parlamentar ao justificar a ideia.
Agência Senado

Nenhum comentário: