domingo, 16 de outubro de 2011

Relatório da Câmara de Caicó buscará apoio governamental para o bordado no município

A Câmara Municipal de Caicó promoveu nesta quinta-feira (13), às 19h, audiência do Centro de Estudos e Debates para discutir ações voltadas para o incentivo ao artesanato local, em especial o bordado.

Participaram da reunião, representantes do CRACAS (Comitê Regional das Associações e Cooperativas de Artesanato do Seridó), Cooperativa das Bordadeiras e Artesãos do Seridó, Associação das Bordadeiras do Seridó, agências bancárias, Agência de Desenvolvimento do Seridó (Adese), Casa de Cultura Popular e SEBRAE.

A presidente do CRACAS, Arlete Silva, fez uma retrospectiva da luta iniciada em 1976, com o 1º Seminário das Bordadeiras de Caicó, passando pela criação da Feira de Artesanato dos Municípios do Seridó (FAMUSE) e apoio do SEBRAE, que auxiliou na divulgação do bordado de Caicó pelo Brasil e exterior, além das instituições financeiras, como Banco do Brasil e Banco do Nordeste. No sentido de modernizar a divulgação da atividade, a entidade já viabilizou a criação do código de barra dos bordados e nota fiscal eletrônica, além de estar promovendo o estudo da indicação geográfica e posteriormente selo “Bordado de Caicó”.

Para Custódio Jacinto, da Casa de Cultura “Sobrado Padre Guerra”, também é necessária a implementação do Dia do Bordado e Memorial do Bordado e Sistema Municipal de Cultura, que seria ancorado numa secretaria municipal de Cultura, ainda não existente no município de Caicó.
Arlete Silva - Presidente do CRACAS

O documento reivindicatório dos artesãos do município de Caicó apresentou as seguintes lutas: manutenção e funcionamento do complexo de artesanato Maria Vale Monteiro, com a inserção de um núcleo de produção; viabilização da praça de artesanato Dona Maria Vale, situada na ilha de Santana; parceria do município na divulgação e comercialização em feiras locais, estaduais e nacionais; apoio do Poder Público em eventos como caravanas nacionais e internacionais.

“Amparados nesse documento, bem como no trabalho de indicação geográfica, estaremos subsidiados para preparar um documento oficial, que será apreciado plenário, e despachado para os órgãos governamentais as reivindicações emergenciais desse segmento”, disse Leleu.

Por Alexandre Costa - Assessoria de imprensa 

Nenhum comentário: