domingo, 25 de março de 2012

"Chico Anysio foi uma pessoa que se dedicou por 65 anos a alegrar o povo", diz Bruno Mazzeo sobre pai antes de cremação

Anysio: amigos e fãs despedem-se do humorista no Rio

Foto 152 de 158 - O ator Bruno Mazzeo, filho de Chico Anysio, chega ao Cemitério São Francisco Xavier, no Rio de Janeiro, para cerimônia de cremação do corpo do pai. "O que eu tenho a falar é em agradecimento ao povo brasileiro pelo carinho. Ver o povo ontem na porta do Theatro foi o que me deixou mais feliz. Ele foi uma pessoa que se dedicou 65 anos à alegrar o povo", disse ele. Evento é fechado para família e amigos próximos (25/03/2012) Clayton Militão/Photo Rio News

O ator Bruno Mazzeo, filho de Chico Anysio, chegou por volta das 12h20 no Cemitério São Francisco Xavier, no Rio de Janeiro, onde acontecerá na tarde deste domingo (25) a cerimônia de cremação do humorista. "O que eu tenho a falar é em agradecimento ao povo brasileiro pelo carinho. Ver o povo ontem na porta do Theatro [Municipal do Rio, onde foi o velório] foi o que me deixou mais feliz. Chico foi uma pessoa que se dedicou por 65 anos a alegrar o povo", disse Bruno no local.
O evento é restrito apenas para familiares e amigos próximos. Malga Di Paula, viúva de Chico, chegou visivelmente abalada e, quando abordada por jornalistas, disse apenas: "Agora não". Também já está no crematório a ex-ministra e ex-mulher de Chico, Zélia Cardoso de Mello. "Nossos dois filhos ainda precisariam muito do pai. Chico deixou um bom legado para eles de trabalho e caráter. Espero que eles sigam o exemplo do pai", disse ela acompanhada dos jovens Rodrigo e Vitória.
Um dos primeiros a chegar ao local, por volta das 11h, foi o escritor Ziraldo, amigo próximo de Chico. Ele não falou com a imprensa. O cantor Agnaldo Timóteo também já está no local. "O Chico deu ensinamentos que deveriam acontecer toda noite na TV. Foi um especialista em reciclagem. Foram 47 anos de amizade. Tenho lembranças maravilhosas e muita gratidão", disse.
A cerimônia de cremação estava prevista para começar às 13h no Crematório da Santa Casa da Misericórdia, mas ainda não foi iniciada. Parte das cinzas do humorista serão levadas à floresta do Projac --centro de produção da Rede Globo, no Rio-- e outra parte para Maranguape, no Ceará, onde Chico nasceu. As informações foram confirmadas ao UOL pelo advogado do humorista, Paulo Cesar Pimpa.
A despedida de Chico Anysio, que morreu na sexta-feira (23) em decorrência de falência de múltiplos órgãos, levou família, amigos e fãs ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro, onde aconteceu o velório do humorista durante todo o sábado (24). Mais de 5.000 pessoas passaram pelo local. Apesar da tristeza que tomava conta dos presentes, o comediante Marcos Veras disse que não havia clima fúnebre no local. "Mesmo com todo mundo triste, lá dentro estão todos contando piada, relembrando momentos engraçados de Chico. Ainda há humor", disse ele ao UOL.


Nenhum comentário: