sábado, 7 de junho de 2014

João Maia defende interligação de Oiticicas com os principais açudes da região do Seridó

DSC_0146
A situação em que se encontra as famílias que moram em comunidades atingidas pela construção da Barragem de Oiticicas, acabou sendo o tema central da posse da nova presidência da FECAM, nesta noite de sexta-feira (06) em Caicó. F
aixas levantadas por algumas famílias de Barra de Santana provocaram a discussão. João Maia, coordenador da Bancada Potiguar em Brasília, além de ter reconhecido em seu discurso a necessidade urgente da desapropriação das terras e o pagamento das indenizações, dando uma vida mais justa aos agricultores, disse estar concluindo um aprofundado estudo sobre como resolver a questão da água no Rio Grande do Norte, e no Seridó, especificamente passa pelo aproveitamento da Barragem de Oiticicas.
É um projeto que nós temos há muito tempo que é fazer Oiticicas, interligá-la a reservatórios como o de Cruzeta, Gargalheira em Acari, Boqueirão em Parelhas, Passagem das Traíras em Jardim do Seridó, o Itans em Caicó, dentre outros, para que possamos administrar as águas do Seridó. Se fizermos isso, nós resolveremos a questão do abastecimento d’água na região. Não teremos esse problema, porque vamos tirar água de onde tiver. A transposição pra gente será um regulador, se tiver faltando água, a gente liga. Nós não vamos sofrer o que estamos sofrendo de não saber, ou a gente gasta água demais e não chove e falta, ou a gente gasta água de menos, e quando chove a água vai para o mar. Tenho estudado isso todos os dias, de como resolver a questão da água no RN”, disse João Maia.  Por Marcos Dantas - Assessoria de imprensa 

Nenhum comentário: